Pastor Edison Pugaciov
Deus é fiel em todas as suas promessas.
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios PerfilPerfil Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Meu Diário
13/10/2017 17h56
Quem é o ladrão de João 10.10

“O ladrão não vem senão para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância”, João 10: 10. 
Muitos interpretam este versículo como se o ladrão fosse satanás, porém, não é a ele que Jesus se refere e sim, aos pastores interesseiros, vorazes por dinheiro e lucros pessoais. Portanto, sugiro os irmãos relerem todo o texto de João 10, cujo título já é bem claro: “O Bom Pastor”.

Na verdade, satanás nem pode nos roubar a não ser que nós acreditemos nas mentiras dele ao invés de na Palavra de Deus! Nestes casos, não serão exatamente roubo que ele faz, nós o autorizamos a nos lesar.

Este sistema religioso (chamado de nicolaita) é o existente nas Igrejas de Éfeso e Pérgamo (citadas em Apocalipse) e condenado por Jesus. Podem constatar isso, lendo Apocalipse, Capítulos 2: 6  e  2: 15!

Muitos evangélicos, sem perceberem, aplicam este mesmo sistema espiritualmente e ficam como aquele irmão que me pediu ajuda; sofrendo horrores nas mãos de pastores ladrões, como se estivessem colados nas suas congregações!

Existem milhares e milhares de boas igrejas, Brasil afora. Por qual razão um irmão acha que tem de ficar numa onde o pastor é ladrão, não cumpre suas obrigações e desvia os irmãos do verdadeiro Evangelho, a não ser por nicolaismo interior?

Claro, que temos de examinar primeiro, sempre, se nós não é quem somos os errados antes de tomarmos decisão tão importante como MUDAR DE IGREJA! Mas, se a coisa é assim tão clara quanto água, não vejo razão de ficar se chorando ao invés de, simplesmente, partir para outra congregação!

Esta indecisão em agir é que já levou muitos membros de congregações inteiras a se suicidarem sob as ordens de pastores endemoninhados como o Jim Jones e outros que, mundo afora, têm desviado irmãos prometendo-lhes o paraíso depois do suicídio.

Quando será que nosso povo vai acordar!

A Palavra de Deus é tão clara: “Vós, porém, não queirais ser chamados Rabi; porque um só é o vosso Mestre, e todos vós sois irmãos”, Mateus 23: 8.  “E a ninguém sobre a terra chameis vosso pai; porque um só é o vosso Pai, aquele que está nos céus”, Mateus 23: 9. (Papa significa Pai, padre, também, em latim?). É claro que existem e precisam existir mestres nas Igrejas, para ensinarem aos noviços. Porém mestre, com M maiúsculo só devemos aceitar Jesus e Pai verdadeiro, com P maiúsculo, só DEUS!  

Os pastores são apenas irmãos com determinadas obrigações para com a igreja, e cujas declarações e proceder as ovelhas têm de ter sempre sob exame, para não caírem no precipício seguindo-os cegamente. 

Deus abençoe.


Publicado por Pastor Edison Pugaciov em 13/10/2017 às 17h56
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
27/08/2017 13h04
Cura interior

Cremos não haver nenhum ser humano que, pelo menos um dia, não tenha desconfiado de tudo começar na mente! Isto é, se a cabeça for boa se poder ter uma vida sadia. Infelizmente, mente sadia é algo que não existe no mundo e, se alguém se ufanar de tal atributo, pode começar a duvidar de sua sanidade!

A Palavra de Deus declara em Isaías 1.5:“Toda cabeça está enferma e todo coração abatido”!  Cabeça significa nossa mente; já o coração se refere ao nosso espírito.

Lendo Mateus 13.3-8, vemos o Senhor classificar seus ouvintes em quatro tipos: uns, que deixavam seus ensinamentos ao largo, outros que os recebiam em solo pedregoso; outros, os recebiam entre espinhos; e, finalmente, uns que os recebiam em solos férteis.

Assim, podemos concluir que apenas 25% dos ouvintes irão ouvir Deus adequadamente e, por isso, gozarão dos frutos disso!

Mas isto, também, pode ser aplicado aos crentes; foi uma preciosa lição me revelada pelo Senhor! Ou seja, todos temos áreas pedregosas, espinhentas e de descaso e só uma parte de solo fértil!

Precisamos descobrir nossas áreas interiores enfermas, para fazermos jus a toda bênção prometida por Deus. Como se fazer isso?! Eis um ponto a examinar: participar da Ceia indignamente! 2ª Pedro 1.9, declara:

“Examine-se, pois, o homem a si mesmo, e assim coma do pão e beba do cálice” (1a Corintos 11.28).

E, além disso, devem fazer curas interiores, pois:“Pois aquele em quem não há estas coisas é cego, vendo somente o que está perto, havendo-se esquecido da purificação dos seus antigos pecados.”

Já devem ter notado como algo sem importância para um pode ser extremamente doloroso para outro! Algo que nos chama a atenção e pode nos levar a nos concentrar profundamente, pode levar outro a divagações e fuga para longe.

Esta é mais uma razão pela qual o Senhor nos quer congregados em Igreja. Nossos defeitos serão descobertos e poderemos ser curados pelos outros. Destarte, se queremos mesmo crescer no Espírito, temos de estar dispostos a um exame profundo de consciência; não isolados dos irmãos, mas ajudados por eles! “

...não abandonando a nossa congregação, como é costume de alguns, antes admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais, quanto vedes que se vai aproximando aquele dia”. (Hebreus 10.25). 

Comparando nosso proceder com os dos outros poderemos descobrir em quais áreas devemos buscar curas.

E curas interiores são curas nas fontes das nossas enfermidades físicas!

Toda igreja deveria ter um “Ministério de Cura Interior”, formado por irmãos comissionados e revestidos do Poder do Alto, funcionando a todo vapor.

Simples psicólogos e psiquiatras cristãos não bastam! A lógica não vence satanás. Se os tais não forem revestidos pelo Poder do Alto e não tiverem recebido o Ministério de Jesus, obterão pouco ou nenhum resultado.

Se deixadas ocultas na alma, cada área ferida impedirá o fluxo livre e criador do Espírito e transparecerá como defeitos de caráter!

Tem muita gente que defende não precisar mais pedir perdão por nada, por já ter sido perdoada por Jesus ao ser salva.

É fato que, se ela falecer, mesmo com todos esses defeitos irá para o céu,  mas sua vida na terra jamais será um mar de rosas ! 

Deus abençõe

Pastor Edison Pugaciov


Publicado por Pastor Edison Pugaciov em 27/08/2017 às 13h04
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
27/08/2017 12h48
O Batismo salva?

Qualquer evangélico mediano terá, na ponta da língua, a resposta: "NÃO. Este radicalismo, no entanto, mascara uma importante realidade que devemos captar, para não virmos a nos lamentar depois. Examinem, com cuidado, o que o Senhor Jesus declara em Marcos 16.16:

"Quem crer e for batizado será salvo, quem não crer já está condenado" ! Sublinhamos palavras-chaves que devem observar. O Senhor não nos disse só:"quem crer será salvo"; nos disse quem crer E FOR BATIZADO; logo, só será salvo quem também for batizado?

Isto parece uma completa contradição com o que já aprendemos! Se não estudarmos o contexto mais a fundo, ficaremos confusos. No contexto, de onde tiramos aquele versículo, podemos ver sobre qual batismo o Senhor se referiu.

Podemos ver Ele estar nos falando não a respeito do batismo nas águas, mas, sobre o chamado: batismo de fogo (o batismo com ou pelo Espírito Santo). O nome que lhe dermos não importa, importa a mudança drástica que ele causa. 

Concluímos isto por não ser o batismo de água o que nos dá a Unção do Poder que nos permite dar os sinais constantes do verso em estudo.

Orar em línguas estranhas, expulsar demônios, operar curas e maravilhas em o Nome do Senhor, é apanágio dos nascidos de novo, dos dotados da natureza criadora divina, dos crentes conforme a definição do Mestre; os quais não são os mesmos da concepção religiosa comum!

Os batizados apenas nas águas estão excluídos desse grupo e Jesus não os englobou aqui, para não se enganarem e não virem a continuar entre os citados em Lucas 8, 18, onde diz:

"Portanto, vede como ouvis porque ao que tem (o batismo de fogo) se lhe dará e ao que não tem (o mesmo batismo) até o que tem (a segurança da salvação do tempo da Graça) lhe será tirado (depois do Arrebatamento)".

As explicações entre parênteses foram colocadas por mim, para captarem melhor a mensagem!

O Senhor nos deixou a Sua Palavra com uma exatidão e coerência impressionantes; porém, só a fé pode nos permitir nela penetrar em profundidade, nos transportando da Letra que mata para o Espírito que vivifica!

Infelizmente, conforme Mateus 25.10 e 24.40 declaram, metade da igreja existente na Terra ficará depois do Arrebatamento; e, desta metade, qualquer que se deixar marcar pela Besta, depois, perderá até o que julga ter.

II Corintos 1.23 nos ensina: "Mas aquele que nos confirma convosco em Cristo e nos ungiu, é Deus, que também nos selou e nos deu o penhor do Espírito em nossos corações".

Sabem o que é um penhor? É algo que se dá ao se fazer um empréstimo. Algo com um valor maior que  da dívida. Assim, se a dívida não paga o penhor será devolvido, mas, se não for paga, o credor fica, legalmente, dono do penhor; o que lhe será mais vantajoso que o simples pagamento dela !

Portanto, penhor é algo que podemos segurar fisicamente e nos garante negócio vantajoso e certo!

Os que são batizados pelo Espírito Santo sabem que o são, por perceberem o fluir dos “dons do Espírito” (de 1a Corintos 12.13-14) de si. “Quem crer em mim do seu interior fluirão rios de água viva” ! (João 7. 38).

Este batismo também indica, de forma direta, tais pessoas terem uma nova natureza, terem nascido de novo, serem verdadeiros filhos de Deus; razão pela qual, testemunhos maravilhosos da natureza de Deus fluem delas.

Depois do Arrebatamento entramos numa nova era. O Evangelho sofrerá súbita mudança, deu-se a separação entre o "joio" e o "trigo".

Pensem bem, um pecador e um crente não são parecidos, não podem ser confundidos! Mas, dentro das igrejas evangélicas, quem é crente de fato? Isto fica difícil de saber, pois, todos são tão parecidos!

Os dons do Alto podem mostrar a diferença!

"Pois surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que se possível fora enganariam até os escolhidos" (Mateus 24.24 )!

Escudados neste versículo, muitos evangélicos deixam de buscar os dons do Espírito Santo, alegando não quererem errar como desculpa. Assim, não prestam atenção a tudo que o Senhor disse e não irão pertencer ao grupo dos que serão arrebatados os quais, já andam de vestes brancas na terra, hoje!

Estes, sequer terão de passar pelo horror da Grande Tribulação. Serão arrebatados ANTES dela! Souberam como ouvir, optaram pela FÉ e venceram, pois:"Meu justo viverá da fé" (Hebreus 10, 38).

Examine bem o contexto daqueles versos e confira se já tem o penhor de sua salvação; se o tiver, exulte, pois, em breve, o Senhor virá buscá-lo.

A terrível situação do mundo hoje em dia indica o pior. Só não vê quem não quer! 

Deus abençõe

Pastor Edison Pugaciov

 


Publicado por Pastor Edison Pugaciov em 27/08/2017 às 12h48
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
19/07/2017 09h01
ONDE ESTÁS?

Muitas e muitas vezes, diante de situações negras e o silêncio divino, o cristão já deve ter se perguntado: “Deus onde estás?” - sem perceber que, na sua própria pergunta, estava a resposta. Por que? Porque onde á a palavra chave. Tudo se resume exatamente nisto: onde!

E a Bíblia mostra isso claro. Pense no tempo em que Jesus andava na terra. Ele tinha uma casa, visitou muitas outras, pregou em certos e determinados lugares. Agora pinte um quadro em sua mente: Jesus pregando na residência d’Ele! Imagine a casa d’Ele apinhada de gente, gente se acotovelando nas janelas e na rua de frente! Todas estas pessoas tocando-O de uma forma ou outra e sendo: curadas! Porque a Palavra diz: “a todos quantos O tocaram Ele curou” !

Acrescente a esta cena a que havia lá fora. Jesus tinha vizinhos dos lados, da frente, dos fundos, imagine todas suas casas e ruas! Note a Palavra não ter mencionado nenhuma pessoa ter sido curada, só por ser vizinha de Jesus. Isto é importante! Observe também como estes vizinhos estavam, muitos deles, separados de Jesus por uma simples parede! Podemos até lastimar: - Quantas oportunidades perdidas ! Tão perto e tão longe! Só os que O tocaram foram curados.

Exemplificando o paralítico trazido de longe no próprio leito e a mulher do fluxo de sangue, cujos exemplos estão registrados! Ambos foram até Ele! Irmãos, isso continua assim, hoje. Exceto pelo fato de não ser o Jesus físico a quem devemos buscar, mas ao seu Espírito Santo! Outra diferença a ressaltar é Jesus ter muitíssimas residências hoje, porém, não poder agir livremente em todas do modo como deseja, por causa dos que a ocupam.

Lembram-se de que, onde Ele menos pode operar milagres foi na Sua cidade, por causa de seus parentes? As igrejas são casas de Jesus (ou deveriam ser!). Mas, por não o serem plenamente, Ele age mais poderosamente numas que noutras e em algumas nem age! Em algumas apenas consegue fazer as pessoas O conhecerem como Salvador e chegarem às águas do batismo, nada mais! Já em outras consegue exercitar seu ministério de libertações, noutras o de curas e assim por diante. Em raríssimas (não conheço pessoalmente nenhuma) irá operar como gosta: PLENAMENTE ! Tudo por causa daquela velha rixa da carne contra o Espírito.

Outro dia falávamos com uma irmã desesperada, que viera nos pedir ajuda. O que tínhamos podido fazer por ela, já tínhamos feito. Recomendamo-la, então, buscar ajuda numa certa igreja onde casos como o dela estavam sendo resolvidos aos montes. Era o lógico! Mostrou-se decepcionada. Disse-me já freqüentar uma igreja da qual gostava bastante e, além disso, sua denominação não aprovar a que eu lhe indicara! – Se a sua é a igreja mais adequada para você, então, não devia nem estar me pedindo ajuda e sim, me ajudando; pois, tenho certas carências também, irmã! Uma igreja será boa para nós quando nos oferecer soluções para o máximo de infortúnios que estejamos passando, espiritual e materialmente, e nos ajudando a adentrar na vida que Jesus nos prometeu:“com abundância” ao ponto de podermos ajudar outras pessoas! 
 

Menos que isso, por que sua igreja é boa? Por ter bancos macios, irmãos ricos, belos grupos vocais, ar-condicionado? O que tudo isso pode fazer para livrá-la do seu desespero? - esta é a pergunta que se tem de fazer! Outra irmã que recebera uma tremenda bênção na mesma igreja que a irmã acima, censurou a mesma e foi dar seus agradecimentos a Deus num culto de ação de graças, feito numa igreja onde, durante anos, não recebera nada! Acham isso correto? Creio que as pessoas estão tão acostumadas a serem enganadas, que nem percebem  isso acontecer!

O inimigo parece continuar a manipular alguns cordões das vidas das pessoas, para as fazerem crer Jesus não ser tudo o que É. Jesus é o mesmo, não muda, diz a Palavra! Se as igrejas variam é por culpa dos homens. Mas, se queremos resolver um problema, é inútil buscar soluções em vizinhos de Jesus ou com seus parentes. Temos é de ir, lá, onde (olhem a palavra-chave!) Ele está: atuando! Não iremos tocá-Lo fisicamente porque, fisicamente Ele não está em igreja nenhuma! No entanto cada vez que O tocarmos pela fé as soluções para os nossos problemas advirão, como frutos maravilhosos do Espírito.

Estes frutos da fé, à mostra numa igreja, são o que nos indicarão estarmos no lugar correto. E nem implica em abandonarmos a igreja na qual estamos! Se é que estamos congregados numa igreja indicada por Ele, como seria o correto e não, numa ao bel-prazer!

Examinem Deuteronômios e verão que, ali, Deus nos manda mais de vinte vezes, nos filiarmos num local específico, designado por Ele, entre todas as tribos de Judá! A questão, pois, a saber é: você deve continuar eternamente afastado das bênçãos que o Senhor tem para você em outros locais? “Mostra-me a tua fé pelas obras que te mostrarei as obras de minha fé”, diz a Palavra; e uma igreja boa deve fazer exatamente isto, pois, como diz o ditado: “Contra frutos não há argumentos”. Não vai ser difícil para alguém com problemas graves decidir a respeito. E só compete a estes tomarem suas próprias decisões de fé. 

Deus os abençoe.

Pastor Edison Pugaciov


Publicado por Pastor Edison Pugaciov em 19/07/2017 às 09h01
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
12/05/2017 18h36
Conversão

Consideremos duas formas gerais de conversão, uma que é a conversão dos maus caminhos e a outra, a conversão de filho de Adão em filho de Deus, através de um novo tipo de nascimento, o nascimento espiritual.

A primeira pode acontecer na vida de um pecador qualquer, a outra conversão, no entanto, só poderá ser feita por Jesus Cristo. Só ele pode transformar um pecador filho de Adão em um filho de Deus dando-lhe o Espirito Santo no novo nascimento.

Creio neste novo nascimento quando a pessoa recebe o batismo com o Espirito Santo. O Senhor Jesus disse em João 3.3 "Quem não nascer de novo não poderá ver o reino de Deus".

Quando a pessoa é selada por Jesus Cristo com o Espirito Santo ela se torna um filho de Deus e pode dar demonstrações do poder da sua fé, então, só daquele momento em diante, podemos dizer que tal pessoa teve um nascimento com a natureza de Deus em si, e nunca mais pdoerá morrer porque "passou da morte para a vida" e jamais perderá a salvação.

Em Efésios 1.13 e 14 diz:

"13.Em quem também vós estais, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação; e, tendo nele também crido, fostes selados com o Espírito Santo da promessa;
14.O qual é o penhor da nossa herança, para redenção da possessão adquirida, para louvor da sua glória."

Os apostolos sabiam desta verdade e levavam imediatamente ao batismo com o Espirito Santo para os irmãos que ainda não o tinham.

Deus os abençoe.

Pastor Edison Pugaciov

 


Publicado por Pastor Edison Pugaciov em 12/05/2017 às 18h36
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.



Página 1 de 2 1 2 [próxima»]