Pastor Edison Pugaciov
Deus é fiel em todas as suas promessas.
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios PerfilPerfil Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos

Vença a religiosidade
TEXTO:

Josué 1.2  

Moisés, meu servo, é morto; dispõe-te, agora, passa este Jordão, tu e todo este povo, à terra que eu dou aos filhos de Israel.

Isaías 29:13

O Senhor disse: Visto que este povo se aproxima de mim e com a sua boca e com os seus lábios me honra, mas o seu coração está longe de mim, e o seu temor para comigo consiste só em mandamentos de homens, que maquinalmente aprendeu,


Moisés representava a religiosidade de um povo que servia a Deus de forma religiosa.

A religiosidade é demoníaca.

A religiosidade é uma forma de vida vazia, baseada em preceitos e leis que agradam a carne e sugestionam o homem, fazendo-o sentir se perto de Deus. Porém são leis cumpridas mecanicamente, não há profundidade nem compromisso.

Não há um verdadeiro relacionamento com Deus, apenas um relacionamento com as regras criadas pelo próprio homem. Por conseqüência não há satisfação nas coisas do Espírito, nem nas coisas de Deus nem nas realizações do reino, aliás, estas coisas pouco importam para um religioso, o que importa é se as regras estão sendo cumpridas.

O religioso é ignorante. Pensa que Deus fica no céu contando quantas rezas foram feitas, num romaneio espiritual, para liberar perdão. O religioso pensa que pode ser um pecador deliberadamente carnal e bestial e depois acender uma vela para assim deixar Deus contente, e ser justificado. O religioso acha que Deus tem prazer nos sacrifícios e proibições da lei e não num louvor sincero e num coração contrito.

O religioso vive com proibições que lhe dão a aparência de santidade, são tentativas na carne, sacrifícios, holocaustos humanos, que não mudam o que carregam no seu interior, o pecado.

O religioso ofende a Deus, inconscientemente vive como se Deus fosse um ser idiota facilmente enganado por rituais despidos de verdade, e que nunca enxerga o coração do homem. O religioso se sente maior do que Deus, pois pensa que seus rituais vazios e hipócritas podem fazer Deus pensar que ele é o homem espiritual que na verdade não é. Pensa que engana a Deus.

O religioso inventa um Deus para acreditar e se relaciona com um ser que não existe. Um ser que convive com toda esta sujeira, e que o aceita como é sem agredir suas deformações. Como um altista o religioso vive num mundo, num reino que não existe, crê num Deus que não é Deus, ora a um ser que não o ouve e nunca recebe nada, pois não tem vida em Deus. O pior, neste mundo religioso imaginário recebe o domínio do diabo e vive aparentemente com Deus, porém sob o domínio de satanás, pois a vontade do diabo na religião é fazer o homem se sentir com Deus mas nunca conhece-lo, permanecendo debaixo do pecado e do seu domínio mortal.

-Assim eram os fariseus nos dias de Jesus.

-Assim era o povo no deserto.

-Assim são muitas pessoas nos dias de hoje.

Ou seja, a religião foi criada pelo diabo, é do diabo, pertence ao diabo, e quem a pratica está nas mãos do diabo e na maioria das vezes nem sabe disso.

Josué venceu este principado da religiosidade para formar um povo livre, apostólico, ligado ao Espírito de Deus, a fim de que a promessa que era preciosa fosse conquistada por seus verdadeiros filhos e herdeiros.

E COMO VENCER O PRINCIPADO DA RELIGIOSIDADE?

Em primeiro lugar:
Quebre toda dependência e todo condicionamento religioso

Em Colosenses 2:8 a 11  e 16 a 23 diz:

8 Cuidado que ninguém vos venha a enredar com sua filosofia e vãs sutilezas, conforme a tradição dos homens, conforme os rudimentos do mundo e não segundo Cristo;
9  porquanto, nele, habita, corporalmente, toda a plenitude da Divindade.
10  Também, nele, estais aperfeiçoados. Ele é o cabeça de todo principado e potestade.
11  Nele, também fostes circuncidados, não por intermédio de mãos, mas no despojamento do corpo da carne, que é a circuncisão de Cristo,

16  Ninguém, pois, vos julgue por causa de comida e bebida, ou dia de festa, ou lua nova, ou sábados,
17  porque tudo isso tem sido sombra das coisas que haviam de vir; porém o corpo é de Cristo.
18  Ninguém se faça árbitro contra vós outros, pretextando humildade e culto dos anjos, baseando-se em visões, enfatuado, sem motivo algum, na sua mente carnal,
19  e não retendo a cabeça, da qual todo o corpo, suprido e bem vinculado por suas juntas e ligamentos, cresce o crescimento que procede de Deus.
20  Se morrestes com Cristo para os rudimentos do mundo, por que, como se vivêsseis no mundo, vos sujeitais a ordenanças:
21  não manuseies isto, não proves aquilo, não toques aquiloutro,
22  segundo os preceitos e doutrinas dos homens? Pois que todas estas coisas, com o uso, se destroem.
23  Tais coisas, com efeito, têm aparência de sabedoria, como culto de si mesmo, e de falsa humildade, e de rigor ascético; todavia, não têm valor algum contra a sensualidade.

Josué não fazia nada para agradar ninguém, mas fazia por fidelidade a Deus. Não significa que sua intenção era ser um crápula, mas sim estar debaixo de um mover que abençoaria a todos.

Muitas vezes andamos no piloto automático. Fazemos sem sentir, cantamos sem sentir, carregamos dogmas sem fundamentos na palavra e não nos relacionamos de forma consciente e espiritual com Deus. Nosso culto é racional –>  Romanos 12.2.

Tudo que faço de forma mecânica, condicionada, sem consciência, é mera religião. É vazia.

Busque o verdadeiro relacionamento no espírito. Não se contente em cumprir regras, sinta Deus na tua vida!!

Em 2 Corintios 3:3 diz:  

estando já manifestos como carta de Cristo, produzida pelo nosso ministério, escrita não com tinta, mas pelo Espírito do Deus vivente, não em tábuas de pedra, mas em tábuas de carne, isto é, nos corações.

Quando você quebra o condicionamento da religião você passa a ser livre para conquistar, se relacionar com Deus, viver o seu poder, ser batizado no Espírito Santo, falar em novas línguas, se mover em milagres.

A palavra é Jesus, e foi escrita dentro de nós. O homem apostólico é livre para se mover em milagres e ter tudo que o religioso não pode viver e por isso morreu no deserto.

Em segundo lugar:
Ande em santidade e não em sacrificios

Em Mateus 9:13 diz:  

Ide, porém, e aprendei o que significa: Misericórdia quero e não holocaustos; pois não vim chamar justos, e sim pecadores ao arrependimento.


A religião diz que para ser santo tenho que viver recluso, com proibições, para não ser tentado.

O religioso não pode conviver no mundo normal.

O religioso precisa fugir pois para ele tentação é igual a queda, não há o poder de Deus em sua vida, portanto não há resistência.

O religioso proíbe tudo aquilo que não pode vencer. Esta é a interpretação errada de “fugir da aparência do mal”.

Por fim, o religioso vive se sacrificando, morrendo de vontade de fazer, mas não podendo fazer, pois a sua religião não permite. Um homem apostólico, santo como Josué, tem intimidade com Deus, é santo e continua sendo homem, não vive num pedestal religioso, vive com filtros no espírito que o faz respeitar a Deus, não vive mecanicamente os valores espirituais e tem uma exigência de qualidade que é superior a qualquer valor humano.

O homem apostólico se agrada das coisas de Deus e anda em santidade para usufruir delas, sua santidade não é uma obrigação. Ele não faz, não porque há uma regra, mas porque ama a Deus.

Em João 14:21 diz:  

Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado por meu Pai, e eu também o amarei e me manifestarei a ele.

E pela tua santidade, Deus vai se manifestar a você, Deus te visitará, o poder de Deus vai revolucionar a tua vida, o Espírito Santo te ensinará todas as coisas.

O Senhor conquistará a terra através da tua mão, você não será recluso num mosteiro, mas será sal da terra e luz do mundo, incorruptível, vencendo as obras do diabo e sendo um diferencial nesta terra, em nome de Jesus Cristo..

O religioso quando falta não faz diferença, aliás é até melhor ele não ter vindo, mas o homem apostólico faz diferença no mundo onde está pois é santo e Deus anda com ele.

Em terceiro lugar:
Busque o verdadeiro fruto do espírito

Em Gálatas 5.22 a 25 diz:  

Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade,
23  mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei.
24  E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e concupiscências.
25  Se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito.


-Quer derrubar um fruto de uma árvore? Balance a árvore.

-Quer derrubar um fariseu? Mostre a ele os frutos.

O religioso é estéril. Não conquista. Não produz. Não tem fruto. Só critica, questiona e nunca concorda.O religioso se alegra com o processo religioso e não com o fruto.

Um homem apostólico é fértil. Anda no Espírito e realiza no Espírito. Suas mãos sempre são cheias e não precisa dar explicações. Milagre não se explica, se vive. Jesus nunca deu respostas aos fariseus, sempre os confundiu.

Você precisa ser livre no espírito para fazer pela fé o que o religioso nunca teria coragem de fazer. E dar o fruto que o fariseu nem sabe que existe.

O religioso não sonha pra Deus, somente para si.

O homem apostólico sonha os sonhos de Deus, e sonha para o Senhor, por isso Deus enche suas mãos de fruto e de recompensas. Ele é próspero e odiado pelos religiosos.

O religioso tenta ter na carne o que só se pode ter no Espírito, e se consegue algo parecido, quer convencer a todos que foi Deus que deu, mas Deus não esteve neste processo. O testemunho do hipócrita não gera nada.

Contudo, o homem apostólico tem testemunhos e frutos inimagináveis pois ele é fértil para Deus. Se alegra mais nas coisas do Senhor do que nas dele propriamente. Como Davi, louva na frente da arca, enquanto Mical, religiosa, estéril, viveria sem o fruto.


Deus te dará frutos verdadeiros. Quebre todo fruto da carne da tua vida. Deus te dará a terra. Das mãos de Deus você a terá. Comeremos o fruto da terra, sem mentiras religiosas, livres, capacitados pelo poder de Deus, habilitados pelo nosso amor à obra. Seremos felizes, pois não temos uma religião. Temos um Deus poderoso.


Em Mateus 6:2 a 4 diz:  Quando, pois, deres esmola, não toques trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas, nas sinagogas e nas ruas, para serem glorificados pelos homens. Em verdade vos digo que eles já receberam a recompensa.
3  Tu, porém, ao dares a esmola, ignore a tua mão esquerda o que faz a tua mão direita; 4 para que a tua esmola fique em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará.


O religioso só pode ter a recompensa carnal de seu ato carnal. Já recebeu o reconhecimento dos homens.

O homem apostólico tem a porção do sacerdote, tem uma herança em Deus, sua recompensa é inigualável.

POR ISSO PROFETIZE SOBRE A SUA VIDA:

EU HOJE DESFAÇO DA MINHA VIDA TODA RELIGIOSIDADE, FALSIDADE, HIPOCRISIA, FARISAÍSMO. EU HOJE DECLARO QUE NÃO TENHO UMA RELIGIÃO, TENHO UM DEUS PODEROSO QUE SE MANIFESTA EM MINHA VIDA. SEREI ABENÇOADO COMO JOSUÉ. A RELIGIOSIDADE MORREU NO DESERTO E EU SOU LIVRE PARA VIVER AS CONQUISTAS DO SENHOR PRA MINHA VIDA NA TERRA PROMETIDA. EM NOME DE JESUS. AMEM!

Glória a Deus!

Recebe essa Palavra sobre a sua vida, receba a unção do Senhor sobre a sua vida, não permita que a religiosidade te impeças de conquistar o melhor desta terra, em nome de Jesus Cristo.

Deus te abençoe

Pr. Edison Pugaciov
Igreja Renascer em Cristo – Sede
Pastor Edison Pugaciov
Enviado por Pastor Edison Pugaciov em 18/06/2007
Alterado em 23/04/2017

Música: Aline Barros - Sonda-me Usa-me - Aline Barros



Comentários